florestas

Floresta dos plátanos, choupos, freixos, faias, salgueiros, olmos, oliveiras, castanheiros, carvalhos, sobreiros, azinheiras, pinheiros bravos e mansos....
Um blog para seres da floresta, do deserto, dos grandes mares, das planícies, das montanhas, dos rios, das rias, das cidades... não acessível a tias!

sexta-feira, dezembro 08, 2006

Preocupações


Milu é um miúda preocupada!

Digo miúda, porque efectivamente é miúda [no sentido de pequenina, minimalista, com ideias muito básicas e um voluntarismo de miúda a quem foi prometida um prenda e que agora não larga os pais até a a obter].

É uma miúda preocupada e voluntariosa!

Dito isto, Sis Nistra vem fazendo um trabalho de excepção que resulta do labor intelectual em que labuta para resolver as suas preocupações.

As preocupações não são muitas, mas são de peso:
a) Fazer escolas "boas" para agradar ao chefe;
b) Fazer escolas "boas" sem professores;
c) Fazer escolas "boas" sem investir na educação;
d) Fazer escolas "boas" sem cidadãos;
e) Fazer escolas "boas" para agradar aos empresários (palavra que em Portugal podia ser substituída por subsidiários)
f) Fazer escolas "boas" para agradar aos comentadores;
g) Fazer comentadores para agradar à populaça;
h) Fazer crer ao mundo que a salvação do país depende do nível de castigos a aplicar aos professores (esses calaceiros) ;
i) Fazer acreditar que se está a tratar de educação, quando na realidade se está a falar de desacreditação inteirinha de uma classe, em benefício da poupança insana, a ser consumida noutro lado qualquer, com uma elite qualquer, de poderes insondáveis.
j) Fazer crer que o país jamais avançará se ela não fizer dos professores seres obedientes e cumpridores (mais assim: frágeis, dependentes do miserável ordenado que lhes paga...);
l) Fazer das escolas reproduções acéfalas da vontade de um ou dois iluminados, vindos sabe-se lá de onde até aos cargos nacionais que hoje ocupam, com um misto de sabedoria ( e sensaboria) e exigência ( afinal o país tem de progredir);
m) Fazer crer que o seu discurso vazio de ideias e medíocre é o discurso necessário, o programa que salva, o Messias que aí vem...

Depois disto tudo, ainda há quem lhe venda lingerie ( visão apocalíptica) e que lhe lave a roupa interior (obrigado Almada, por nos dares ideias...)

Se falarmos de cuecas e cagadas não estamos longe de verdade, mas sempre nos dirão que o mau cheiro vem das aulas, que quem produz o mau cheiro são os professores, esses privilegiados incontinentes, a quem, definitivamente, é preciso pôr travão!

É que toda a merda do país se concentrou nas escolas e não há perfume que resolva, deve-se portanto proibir os professores de evacuar, pelo menos nas horas de serviço!

“Quem evacuar jamais será titular”, parece ser esse o slogan de Sis Nistra…

E um peidinho posso dar?

1 comentário:

maria lisboa disse...

A milu é uma miúda, mas uma miúda velha, gasta e esfarrapada (das ideias, claro!). É uma miúda malcriada. É uma miúda mimada e egocêntrica… convenceram-na de que era a melhor do mundo e por isso não reconhece a existência de outras pessoas, para além dela. É uma miúda a quem deram os brinquedos todos e por isso não brinca… só os destrói. E claro, com este feitiozinho, não podia ser mais do que uma agente do SIS, que usa e abusa do poder…

Ainda por cima é sócia honorária dos répteis… não faz outra coisa se não apostar nas “boas”… mas boas só mesmo para nós, diz ela, porque dela não vejo mais do que más… Mas isto sou eu que não consigo deixar de ser má língua…

Da lingerie da dita não falo porque não a imagino… mas acho que deve pertencer a este clube… ou direi partido?:
http://z004.ig.com.br/ig/26/09/231049/blig/noticiasinuteis/imagens/calcinha.jpg

Não sei porquê, mas tenho a impressão de que o cheiro pestilento que anda por aí (principalmente nas escolas) tem a ver com as pétalas das rosas já em decomposição… se for disso não me importo nada de aguentar e cara alegre… o pior é se se trata apenas de um simples caso de maceração…

Nós estamos proibidos de evacuar… mas ela tem-nos evacuado, e bem!!!

Beijo

PS: Pode dar o seu peidinho à vontade… no meio de toda a merda que nos têm despejado em cima, se calhar até se tornaria numa lufada de ar fresco…

Eheheheheh

A maior desgraça que pode acontecer a um artista é começar pela literatura, em vez de começar pela vida.
Miguel Torga

procure outras florestas, outras árvores, não hesite...