florestas

Floresta dos plátanos, choupos, freixos, faias, salgueiros, olmos, oliveiras, castanheiros, carvalhos, sobreiros, azinheiras, pinheiros bravos e mansos....
Um blog para seres da floresta, do deserto, dos grandes mares, das planícies, das montanhas, dos rios, das rias, das cidades... não acessível a tias!

segunda-feira, maio 15, 2006

Nevrose Nocturna
/
- Bela! dizia eu, como um navio à vela,
para um país polar, por um silêncio amigo.
Bela! como uma estátua e gélida como ela.
- Bela! dizia eu, como um sepulcro antigo.
/
- Bela! dizia eu, ágil como um jaguar,
assim me inspire o Fado e Satanás me deixe!
- Bela! dizia eu, fria como o luar
sobre o dorso luzente e excepcional dum peixe.
/
- Bela! dizia eu, como uma mesa lauta
para um festim pagão: a Forma, o Som, e a Cor.
- Bela! dizia eu, como nocturna flauta,
desafiando, no mar, a ladainha - Dor.
(...)
/
Gomes Leal

2 comentários:

longedemais disse...

Que coisas mais lindas que por aqui coloca! ;)

sonia r. disse...

Eu digo fabuloso!
Obrigada pelos parabéns e uma boa tarde.

A maior desgraça que pode acontecer a um artista é começar pela literatura, em vez de começar pela vida.
Miguel Torga

procure outras florestas, outras árvores, não hesite...